As principais tendências de martech para os próximos anos

tendências de martech

Um ano que podemos afirmar que foi marcante, foi 2020. Foi nele que o comportamento humano, em todos os campos da ciência, mudou de forma radical em um período curto de tempo, forçando as marcas a se adaptar em um intervalo menor ainda.

Novas tecnologias surgiram e, além disso, projeções dos anos anteriores foram aceleradas. O digital nunca foi tão necessário e soluções de tecnologia em Marketing estão surgindo todos os dias.

Por isso, separei algumas tendências de novas tecnologias que estão surgindo e outras já existentes, que vão potencializar funcionalidades.

Alta personalização

Personalizar cada vez mais a mensagem para atrair o cliente sempre foi uma arma dos profissionais de marketing. Uma estratégia que vem se destacando seguindo a lógica de personalização é a ABM (Account-Based Marketing ou Marketing Baseado em contas) – tipo de marketing focado em uma empresa (conta) específica. As campanhas são personalizadas para essa conta, o que traz resultados impressionantes.

De acordo estudo da McKinsey & Company, o valor da personalização em grande escala pode representar trilhões em receitas. Porém, a Gartner,  tem uma visão diferente: até 2025, 80% dos profissionais de marketing terão praticamente desistido de alcançar a personalização. O principal motivo citado pela consultoria é a falta de dados conclusivos, tornando difícil para os executivos coletar, armazenar, classificar e implementar insights sobre seus consumidores.

Imagem retirado do artigo da Mckinsey: A technology blueprint for personalization at scale

Devido a essa dificuldade dos profissionais de marketing, soluções atuais de automação de marketing e CRM estão incluindo em seu escopo novas funcionalidades para facilitar a construção de uma estratégia de personalização da comunicação como o ABM.

Além disso, soluções exclusivas de ABM surgiram para integrar com tecnologias existentes de CRM que ainda não possuem essas funcionalidades. 

Inteligência Artificial

Não é de hoje que estamos falando de AI, mas a tendência é que essa tecnologia se potencialize (e muito) para os próximos anos. Segundo a Single Grain, esse industria tende a crescer $190 bilhões até 2025 e 71% das empresas B2B têm interesse em usar AI para campanhas mais personalizadas.

A AI vem ajudando equipes de marketing a tomar decisões assertivas, a quantidade de dados gerados é enorme e nem sempre a capacidade humana consegue analisar por completo tanta informação.

Uma atribuição importante da inteligência artificial é otimizar o processamento de dados, isso inclui previsões de comportamento do consumidor e insights relevantes.

Imagem retira do site Single Grain

Plataformas de No-Code

Já sabemos que os profissionais de programação estão cada vez mais escassos no mercado, isso significa que ficou mais difícil times de marketing criarem soluções tecnológicas para algum tipo de estratégia. Segundo uma pesquisa da Deloitte, a maioria dos profissionais de marketing não possuem conhecimento suficiente de programação.

Pesquisa da Deloitte sobre habilidades digitais entre profissionais de marketing que adotam soluções MarTech

Por isso que plataformas de desenvolvimento de software que, não necessariamente, necessitam de programadores para escrever os códigos, explodiu de alguns meses para cá. Milhares delas surgiram e possibilidades de criação de novas soluções aumentaram.

Agora, por meio de plataformas de No-Code é possível que profissionais de marketing possam desenvolver aplicativos, criar conteúdos interativos, páginas na web, analisar dados e muitas outras coisas sem precisar “codar”.

Automação criativa

Processos manuais de replicação, o famoso “copia e cola” é considerado um trabalho pouco estratégico que toma tempo, dinheiro e deixe o processo criativo mais lento. Para produzir milhares de peças criativas (vídeos, imagens, banners) com um processo manual é necessário uma equipe gigante. Segundo um relatório da Salesforce, 67% dos líderes de marketing utilizam ao menos uma ferramenta de automação na equipe.

A automação criativa surgiu para automatizar o processo de replicação e produção de criativos em massa, dessa maneira, a equipe tem ganho de produtividade e torna a produção publicitária mais ágil e eficiente. A Chiligum Criatives, adtech que está no radar dos investidores, por exemplo, possui uma ferramenta que promete tornar as campanhas publicitárias até 20 vezes mais eficientes. A empresa recentemente recebeu aporte de R$ 2 milhões do GVAngels e do BR Angels, grupos de investidores anjos.

À medida que as empresas optam por estruturas mais enxutas e ágeis, os líderes de marketing buscarão a tecnologia não apenas para automação e para liberar fluxos de trabalho, mas também para criar colaboração entre os departamentos.

Áudio 

Por fim, não há dúvidas que 2020 também foi o ano do podcast. Esse tipo de mídia cresceu consideravelmente e as marcas estão começando a produzir seus próprios conteúdos em áudio. Durante a pandemia de Covid-19, o número de usuários de ouvintes aumentou em 33%. No total, já são mais de 28 milhões de ouvintes com idade superior a 16 anos, de acordo com a pesquisa da Kantar Ibope, que foi encomendada pelo Grupo Globo. Em 2019, eram 21 milhões de ouvintes.

Devido à alta demanda de ouvintes e criadores de conteúdo, surgiram algumas plataformas na nuvem para produzir e distribuir produções de áudio em diversas plataformas, algumas delas totalmente gratuitas. Além disso, os produtores de conteúdo em áudio estão cada vez mais monetizando suas produções com patrocínios de empresas terceiras.

Neste mesmo tópico, podemos entrar no mérito das assistentes virtuais e pesquisa por voz que estão cada vez mais populares. Em países como os Estados Unidos, esse recurso já fazem parte da rotina dos consumidores. Um em cada quatro lares americanos equipados com Wi-Fi possui uma smart speaker, de acordo com a Nielsen.

Aqui no Brasil, o consumo das Smart Speaker vem crescendo consideravelmente. Com isso, as equipes de marketing estão otimizando seus conteúdos para pesquisas por voz e soluções de áudio marketing que serão cada vez mais comuns. Segundo o Google, 27% da população global online está usando a pesquisa por voz no celular.

Imagem retirada do blog:Thing With Google

Essas e mais outras tendências em Martech estão por vir. Novas e atuais soluções de tecnologia para equipes de marketing mudam e se adaptam para novas realidades. Com essas novas soluções, todo o ecossistema sai ganhando, os marketeiros que têm mais possibilidades de ações de marketing, as empresas de tecnologia que estão desenvolvendo plataformas mais robustas com um nível de complexidade tecnológico cada vez maior e o consumidor final, que é impactado por campanhas altamente personalizadas. 

Fique de olho nos próximos capítulos.

Newsletter

Mídia, publicidade e marketing

Além dos nossos conteúdos, você vai receber dicas de podcast, livros, notícias de mercado e mais. Não é só mais uma newsletter!