Brainstorm: como aplicar de maneira mais eficiente

Brainstorm

Pedro Henrique é um design gráfico. Em um dia de chuva, o profissional está entediado. Olha para a tela do computador e não consegue produzir de forma alguma. Os colaboradores da empresa estão todos ocupados e não podem ajudá-lo naquele determinado momento. Pedro fica frustrado porque não conseguirá desenvolver o projeto a tempo, antes do prazo estipulado.

Provavelmente, você se identificou com a história de Pedro. Em algum momento do nosso processo criativo, é complicado desenvolver a criatividade e construir campanhas que brilhem os olhos dos clientes. Talvez, aplicar a técnica de brainstorming pode ser uma opção interessante em sua rotina. 

Brainstorm é uma metodologia que busca apresentar sugestões para um determinado problema. É conhecido também como tempestade ideias. Nela, qualquer pessoa tem a liberdade para apresentar soluções e debater problemas que trazem dores de cabeça não só para o Pedro, mas para outros designers que fazem parte da equipe. 

No entanto, implementar um processo de brainstorm não é uma tarefa fácil. É necessário ter atenção em alguns pontos e contar com o apoio de ferramentas para otimizar os resultados. Acompanhe algumas dicas e tenha uma rotina mais tranquila. 

Como fazer um brainstorm de sucesso? 

Um brainstorm de sucesso é aquele que consegue criar um cenário saudável para compartilhamento de ideias. Ou seja: durante os encontros, os participantes precisam ter autonomia para apresentar soluções a qualquer momento e sem burocracia. 

Porém, executar uma sessão de brainstorming é cada vez mais complicado na rotina das empresas. Isso porque é complicado reunir todas as pessoas do time para desenvolverem soluções, especialmente quando todo mundo está de home-office. 

Mas, então como fazer Brainstorm? Seria o fim dessa técnica? 

Não. Para implementá-la em sua empresa é fundamental acrescentar esse processo nas tarefas diárias ao invés de interromper todas as pessoas em um determinado horário. Conheça abaixo algumas orientações para colocar em prática. 

Não faça julgamentos 

O primeiro passo para executar um brainstorm de qualidade é não fazer críticas de forma imediata. Os participantes precisam entender que não existem ideias ruins. O seu papel é incentivá-los a falar tudo que está na mente, sem medo de ter a opinião recusada pelas outras pessoas. Dessa forma, as sugestões aparecem naturalmente e com mais qualidade. 

Você pode fazer esse processo com o apoio de alguns recursos, como: desenvolver uma lista de e-mails, criar um grupo no slack ou WhatsApp. Nesse cenário, você ficará mais tranquilo, pois sempre haverá novas ideias, que poderão ser discutidas de forma prática e eficiente. 

Dê liberdade para os participantes da sessão 

Outra dica interessante é pedir para que os participantes falem qualquer tipo de ideia, seja uma sugestão simples, complexa ou que esteja completamente fora da realidade da empresa. Essa liberdade ajuda a desenvolver projetos que ninguém tinha pensado e ajuda a construir uma cultura de inovação na companhia. 

Você deve incentivar os participantes do projeto a trazer outros tipos de visões, sem avaliar se aquilo é certo ou errado. Em um primeiro momento, as pessoas se assustam com as sugestões, mas quanto mais diferente a ideia, mais fácil será trazer um produto inovador para o seu negócio. 

Não limite o número de ideias 

Engana-se quem pensa que o brainstorming é uma prática na qual as pessoas devem apenas mostrar uma ideia. Pelo contrário, deixe que os outros participantes apresentem diversas soluções. Você terá muitas surpresas ao trazer liberdade para os colaboradores. 

Documente todas as sugestões 

Um dos erros mais comuns na hora de fazer um brainstorm é não documentar todas as ideias que foram abordadas na reunião. Quando você registra as sugestões, os participantes conseguem conectar os conceitos sem fazer grandes esforços. 

Quais são as melhores técnicas para fazer brainstorm? 

A partir de agora, vamos apresentar quais são as técnicas mais comuns de brainstorming. Dessa forma, você estará mais preparado para colocá-la em prática durante a rotina. 

Post-it

Aqui, cada membro da equipe recebe um bloquinho para registrar as ideias para o problema que deseja solucionar naquele momento. Após finalizar esse processo, basta entregar as anotações ao mediador, que deve colocar os post-it em um quadro. Ele deve ser visível para as outras pessoas. 

Mapa mental 

O objetivo desta técnica é ilustrar ideias que se cruzam a um problema central. Aqui, a meta é desenvolver conexões até que não haja mais sugestões para serem tiradas do papel. 

Brainwriting

A missão dessa técnica é bastante desafiadora. Nela, os membros de um grupo tem como meta gerar 108 ideias em apenas 30 minutos. A dinâmica funciona assim: seis membros do grupo devem registrar três ideias em cinco minutos durante seis rodadas. Esse processo totaliza a meia hora prevista e as 108 novas ideias. 

Para atingir o objetivo do brainwriting, é necessário fazer a adaptação da quantidade de participantes e de ideias e o tempo que é indicado para desenvolver o processo da melhor forma. 

Brainstorming oposto

Ao contrário do que ocorre com o exemplo que foi destacado acima, aqui, você não tem como objetivo encontrar respostas para um determinado problema. A intenção é investigar quais são as consequências que tais problemas podem trazer caso ele não seja resolvido. 

Quando trabalhamos com esse caminho reverso, fica mais fácil compreender o problema que precisa resolver e descobrir quais são as alternativas mais eficientes para o caso. 

Mural de imagens 

Diversos estudos já publicaram que o nosso cérebro consegue absorver melhor conteúdos visuais do que aquele que é apresentado em formato de palavras. Nesta alternativa, são adicionadas imagens em um mural para deixar o aprendizado mais fácil. Além disso, as pessoas envolvidas conseguem pensar em ideias que ajudem a solucionar o assunto que está sendo trabalhado naquele determinado momento. 

Saiba mais em: 

Teoria das cores: conceito e prática

Plugins para photoshop: separamos 13 plugins incríveis (gratuitos e pagos)

Livros de design: 9 essenciais que todo profissional deve ler

Bloqueio criativo, e agora? 

Precisamos ser sinceros, nem sempre temos um dia agradável para sugerir boas ideias em nossas campanhas, peças e outras estratégias da empresa. Um problema familiar, a cobrança do chefe ou a falta de motivação são alguns dos motivos pelos quais não conseguimos pensar em ideias inovadoras. 

Diante desse cenário, os seus projetos atrasam, é necessário alinhar com os clientes novos prazos e ocorrem outras situações que prejudicam a credibilidade no mercado. 

Para evitar futuros problemas, recomendamos contar com o apoio de ferramentas que ajudam a potencializar a criatividade durante a rotina. A Automação Criativa, por exemplo, melhora o processo de criação do seu negócio. Para isso, ela utiliza a tecnologia em nuvem. Essa ferramenta ajuda a escalar a produção de peças de marketing sem perder a eficiência. Em outras palavras, você consegue manter o ritmo no trabalho, mesmo em dias complicados.

No entanto, um dos maiores desafios dos profissionais é encontrar opções no mercado que ajudem a desenvolver essa tarefa com praticidade. O lado positivo é que, em nosso país, a Chiligum é pioneira nesse tipo de solução. Com o apoio da do plugin da plataforma, você pode construir templates por meio dos programas da Adobe. 

Funciona assim: com poucos cliques, você escolhe elementos importantes da peça como variáveis, como: texto, imagens, BGs, entre outros itens, depois basta executar o match das variáveis e fazer upload do template com o plugin de integração direto com a plataforma.

Na plataforma você pode criar várias variáveis do seu template subindo uma fonte de dados, que fará o match com as variáveis ou você mesmo pode criar esses dados, em apenas alguns cliques, você produz milhares de peças em segundos.

Se você é um gestor de uma empresa, por exemplo, não precisa se desesperar. A plataforma não limita a criatividade do seu time com tarefas de replicação. Aqui, o jogo muda de figura. Os profissionais trabalham na estratégia e na criação, enquanto as outras tarefas são automatizadas. 

Agora ficou mais fácil fazer uma sessão de brainstorm em seus projetos? Precisa de ajuda para trazer novas ideias, especialmente em momentos sem criatividade? Então, converse com o time de especialistas da Chiligum e agende uma demo para conhecer melhor como a plataforma pode ajudar no processo criativo do seu negócio. 

Newsletter

Mídia, publicidade e marketing

Além dos nossos conteúdos, você vai receber dicas de podcast, livros, notícias de mercado e mais. Não é só mais uma newsletter!